Início Natureza Plataforma digital colaborativa impulsiona negócios positivos ao longo de trilhas ecológicas

Plataforma digital colaborativa impulsiona negócios positivos ao longo de trilhas ecológicas

178
0
COMPARTILHAR
Foto: trilha na Reserva Natural Salto Morato, em Guaraqueçaba (PR):

Aplicativo e Trilhas é uma ferramenta que une visitantes, guias e gestores a favor do desenvolvimento sustentável do turismo em áreas naturais

Os negócios de impacto positivo, que garantem a preservação da natureza ao mesmo tempo que permitem o desenvolvimento socioeconômico, são essenciais para o desenvolvimento do turismo em áreas naturais. Esta é a proposta do eTrilhas, um aplicativo colaborativo que já oferece informações detalhadas em tempo real sobre cerca de 50 trilhas ecológicas de diversas regiões do Brasil, organizadas por nível de dificuldade, características do terreno, distância total e avaliação de usuários.

“No início, queríamos compartilhar o prazer de fazer trilhas com mais pessoas na cidade do Rio de Janeiro. Depois, além da divulgação, percebemos que poderíamos criar uma ferramenta colaborativa para prestar serviços para os gestores das trilhas, contribuindo para a manutenção, preservação e a divulgação de serviços do entorno”, explica a sócia-fundadora do eTrilhas, Paula Rascão.

A plataforma conecta turistas, unidades de conservação, guias turísticos e outros prestadores de serviço com o objetivo de impulsionar a visitação em áreas naturais. A segurança é um dos pontos fortes da ferramenta digital, pois os guias são profissionais cadastrados e selecionados. “Cada trilha mostra em destaque os guias mais bem avaliados pelos próprios usuários da plataforma”, explica Paula.

Outro aspecto importante é o engajamento dos visitantes para a preservação da natureza. “Trilhas ecológicas são organismos vivos. Interrupções por quedas de árvores, falhas na sinalização, incêndios e outras intercorrências podem acontecer. Com a ajuda dos usuários, muitos problemas podem ser evitados e, se ocorrerem, solucionados mais rapidamente”, explica Paula.

O serviço, que pode ser acessado por aplicativo ou site (www.etrilhas.com.br), também traz dicas para os visitantes que ainda não estão acostumados a fazer passeios em áreas naturais, sempre pensando na saúde e segurança dos usuários e na conservação dos ecossistemas.

Impulso ao ecoturismo

O eTrilhas é um dos projetos participantes da teia de soluções, iniciativa da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza que oferece mentoria e apoio financeiro a ideias e soluções inovadoras que promovam a conservação da natureza aliada à geração de emprego e renda. “Com o apoio da Fundação estamos expandindo a área de atuação da plataforma para todo o Brasil. Por meio de novas parcerias, buscamos inserir cada vez mais opções de trilhas no aplicativo”, salienta Paula.

Lançada em 2020 com dois processos seletivos, a teia de soluções estimulou o desenvolvimento de projetos voltados a desafios relacionados ao turismo em áreas naturais e à Grande Reserva Mata Atlântica – o maior remanescente do bioma no Brasil. Ao todo, seis projetos foram selecionados para receberem apoio financeiro e serem impulsionados. “Entre os selecionados estão ações escalonáveis e com capacidade de serem replicadas em todo o país. São voltadas ao desenvolvimento do turismo em áreas naturais e ao fortalecimento das populações locais”, explica o gerente de Conservação da Biodiversidade da Fundação Grupo Boticário, Emerson Oliveira.

Os projetos selecionados foram desenvolvidos ou aprimorados com acompanhamento de consultores voluntários e especialistas da Fundação para que se tornem economicamente viáveis. “O turismo é uma atividade catalisadora de desenvolvimento socioeconômico e que, ao mesmo tempo, é capaz de estimular a proteção de nossos ambientes naturais. É uma das áreas mais afetadas pelo contexto da pandemia do coronavírus e que precisa de apoio, especialmente o ramo conduzido em áreas naturais – uma tendência para o momento pós-Covid e que contribui com a geração e distribuição de renda em localidades mais distantes”, explica a diretora executiva da Fundação Grupo Boticário, Malu Nunes.

Sobre a Fundação Grupo Boticário

Com 30 anos de história, a Fundação Grupo Boticário é uma das principais fundações empresariais do Brasil que atuam para proteger a natureza brasileira. A instituição atua para que a conservação da biodiversidade seja priorizada nos negócios e em políticas públicas e apoia ações que aproximem diferentes atores e mecanismos em busca de soluções para os principais desafios ambientais, sociais e econômicos. Já apoiou cerca de 1.600 iniciativas em todos os biomas no país. Protege duas áreas de Mata Atlântica e Cerrado – os biomas mais ameaçados do Brasil –, somando 11 mil hectares, o equivalente a 70 Parques do Ibirapuera. Com mais de 1,2 milhão de seguidores nas redes sociais, busca também aproximar a natureza do cotidiano das pessoas. A Fundação é fruto da inspiração de Miguel Krigsner, fundador de O Boticário e atual presidente do Conselho de Administração do Grupo Boticário. A instituição foi criada em 1990, dois anos antes da Rio-92 ou Cúpula da Terra, evento que foi um marco para a conservação ambiental mundial.

 

Informações para a imprensa
Tamer Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here