Início Sem categoria MVC diversifica seus negócios e amplia presença no segmento eólico

MVC diversifica seus negócios e amplia presença no segmento eólico

384
0
COMPARTILHAR

mvc_nacellegamesa_1Fornecimento para empresas de energia renovável cresceu mais de 200% em 2015

São José dos Pinhais(PR) – A participação da MVC, líder brasileira no desenvolvimento de produtos e soluções em plásticos de engenharia e pertencente às Empresas Artecola e à Marcopolo, no segmento eólico cresceu mais de 200% nos primeiros sete meses deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Essa evolução é resultado da ampliação do fornecimento de diversos componentes para importantes clientes, como Alstom, Gamesa, GE, WEG e Tecsis.

Diferentemente do que vem ocorrendo nos setores automotivo/transporte e de construção civil, que apresentaram fortes retrações este ano e nos quais a MVC tem presença significativa, o segmento eólico tem crescido ano a ano em razão do fomento e da maior utilização de fontes de energias renováveis.

“Somente nos sete primeiros meses de 2015 triplicamos o nosso fornecimento, com novos produtos e também com a conquista de novos clientes. Pretendemos fechar o ano com cerca de 800 conjuntos produzidos e atingir receita de R$ 70 milhões somente neste segmento”, destaca Gilmar Lima, diretor-geral da MVC. “Hoje, o atendimento do segmento de energia eólica representa 20% do faturamento da empresa e demonstra grande potencial para um crescimento ainda maior. Para o ano que vem, a expectativa é atingir receitas de R$ 160 milhões”, enfatiza.

O fornecimento de componentes em compósitos para aerogeradores teve início em 2011 com a produção do spinner (nariz) para a Gamesa. No ano seguinte, a MVC passou a suprir o kit completo – spinner, nacelle (corpo) e bloco elétrico – para a Alstom. E em 2014, iniciou o fornecimento para dois novos clientes, a Weg, com o spinner e nacelle, e a GE, com o suprimeto do spinner. Por intermédio da GE, a MVC também passou a fornecer o vortex para a Tecsis – uma das maiores empresas do mundo no fornecimento de pás em compósitos para o segmento eólico.

O crescimento acelerado da MVC no segmento tem como grande diferencial o desenvolvimento de novos processos de infusão e RTM Skin, demonstrando a versatilidade da empresa para oferecer soluções diferenciadas e atender os diversos requisitos exigidos pelos clientes. Um exemplo é o vortex, produzido em vacuum forming (termoformagem) com materiais especiais termoplásticos de alto desempenho, diferente dos processos tradicionalmente utilizados para os componentes de energia eólica desenvolvidos com compósitos reforçados com fibra de vidro (termofixo).

Vortex, otimizando a geração de energia eólica

A peça, que começou a ser produzida no final de 2014, agrega eficiência aos aerogeradores produzidos pela GE Wind Energy. Aplicado nas pás, o vortex tem a eficiência anual equivalente à energia produzida por 1,5 turbina no parque eólico.

A peça é produzida em ABS/ASA no processo de vacuum forming na unidade da MVC, em São José dos Pinhais, PR, e enviada para a Tecsis que produz as pás dos aerogeradores. Segundo Martha Menezes, da Engenharia de Produto da MVC, essa parceria entre as empresas foi o diferencial do projeto. “MVC, Tecsis e GE trabalharam unidas com o objetivo de possibilitar o desenvolvimento do produto no menor tempo possível”, comentou. Inicialmente, serão comercializados 70 conjuntos por mês, no total de 980 unidades totais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here