Início Eco SC Apelo: Prefeitura pede mais atenção ao descarte do “lixo”

Apelo: Prefeitura pede mais atenção ao descarte do “lixo”

93
0
COMPARTILHAR

Chapecó – A Administração Municipal de Chapecó tem trabalhado para conscientizar as pessoas sobre a responsabilidade de cada um com o armazenamento e o descarte do “lixo” que produz. O Departamento de Resíduos Sólidos, da Secretaria de Infraestrutura Urbana, realiza ações diárias de orientação e conscientização, mas precisa muito do comprometimento da população. Mesmo com ações que visam minimizar o descarte inadequado dos resíduos, como o cercamento de algumas áreas, por exemplo, infelizmente o Município percebe que as pessoas continuam jogando “lixo” doméstico e industrial em locais impróprios.

É o caso de um terreno baldio próximo ao acostamento do Contorno Viário Oeste (área indicada nas fotos). A Prefeitura cercou a área com o intuito de inibir o cidadão mal intencionado, e mesmo assim, têm pessoas descartando resíduos manualmente no local.  “Além do risco em se tornar um problema de saúde pública para moradores das proximidades, o descarte inadequado do “lixo” nas margens de rodovias causa um aspecto visual muito feio e demanda estrutura e recursos públicos para o recolhimento e destino final. Estamos fazendo a nossa parte, mas precisamos que a população colabore mais. Aos que tem responsabilidade com o “lixo” que produz, o nosso reconhecimento e agradecimento”, destacou o Secretário de Infraestrutura, Ivaldo Pizzinatto.

Outro problema iminente é o descarte incorreto nos contêineres da coleta automatizada (como mostram as fotos), o que compromete o volume de “lixo” seco recolhido e a separação e reciclagem por parte das Associações dos Catadores. Esse tipo de comportamento gera menos renda para as famílias que vivem da reciclagem e mais gasto para o Município. “As pessoas precisam entender que o contêiner verde é para o armazenamento do “lixo” úmido/orgânico e o laranja para o “lixo” seco, o reciclável. É muito triste encontrarmos móveis e restos de construção civil, por exemplo, próximos aos contêineres e em canteiros centrais, sendo que disponibilizamos dois endereços de Ecoponto para o descarte desses tipos de resíduos”, complementou o Secretário.

Ecoponto

A implantação de caixas receptoras para o recebimento de resíduos volumosos, conhecidas como Ecoponto, é uma ação do Município que visa auxiliar os moradores no descarte adequado dos resíduos. O trabalho já completou dois anos e meio e é cooordenado pelo Departamento de Resíduos Sólidos. “A ação iniciou em março de 2016 e foi tão bem aceita pela população que se tornou um serviço permanente, ganhou um novo ponto, e ainda, teve horário de atendimento ampliado”, complementou a Gerente de Resíduos Sólidos, Vanusa Maggioni.

Em dois endereços existe Ecoponto em Chapecó:

  • Na Secretaria de Infraestrutura Urbana, rua Sete de Setembro, nº 2063 E, bairro Presidente Médici, próximo à UPA 24horas.
  • E na Superintendência da Efapi, na rua Garças, 226 D.

 

O horário de recebimento é das 7hs às 18hs. Nos espaços estão dispostos quatro containers para o recebimento dos seguintes resíduos:

 

  • Poda e capina (grama, galhos, poda, capina, roçada);
  • Eletroeletrônicos (computadores, notebook, celular, monitor, televisor, pilhas e baterias. Deverão estar inteiros);
  • Eletrodomésticos, metais e ferros (geladeira, fogão, máquina de lavar, micro-ondas, cadeiras de metal, estantes de metal, latas de tintas);
  • Móveis (sofá, guarda-roupas, mesa, cadeiras de madeira, colchão, tábuas. Os móveis devem estar desmontados).

 

No Ecoponto, uma equipe de trabalho organiza a separação adequada. Só são recebidos resíduos de pessoas físicas. Na hora de fazer o descarte, o morador realiza um cadastro. “Cada um é responsável pelo seu “lixo” e deve dar a ele o destino correto. Esta é uma alternativa que encontramos para minimizar o descarte inadequado, que geralmente acontece em terrenos baldios e nas calçadas públicas. Essa ação facilita o descarte feito pelos moradores e disponibiliza um local específico para estarem depositando seus resíduos. Queremos uma Chapecó cada vez mais limpa e saudável, eliminando possíveis criadouros para a proliferação do mosquito Aedes aegypti”, explica o Prefeito de Chapecó, Luciano Buligon.

Atenção

 

É importante destacar que não são recebidas peças automotivas, materiais contaminados, estopas, lâmpadas, material hospitalar, pneus, entulhos e materiais de construção. Com relação aos móveis, os mesmos devem ser desmontados pelo gerador antes do descarte. Não são aceitos móveis inteiros. Já os eletrodomésticos e eletroeletrônicos, deverão estar inteiros.

Terrenos Baldios

A limpeza de terrenos baldios é responsabilidade do proprietário. De acordo com  informações existentes  no setor de Cadastro da  Diretoria de Tributos da Prefeitura de Chapecó hoje existem 16 mil terrenos baldios no Município. Os proprietários desses lotes são regularmente notificados a efetuaram a limpeza/roçada, como forma de proporcionar maior segurança, saúde e bem-estar à população.

 

Créditos: texto Vanessa Hubner/fotos Divulgação PMC.

 

Mais informações:

Assessoria de Comunicação Social – 3321-8433

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here