Início Natureza Pesquisa global aponta eventos climáticos como principal risco para o mundo

Pesquisa global aponta eventos climáticos como principal risco para o mundo

85
0
COMPARTILHAR

Relatório do Fórum Econômico Mundial identificou que o fracasso nas políticas ambientais interfere diretamente no desenvolvimento socioeconômico, no bem-estar da população e na segurança nacional

Os eventos climáticos extremos lideraram a lista de riscos para o mundo apontados pela Pesquisa Global de Percepção de Riscos, durante o Fórum Econômico Mundial 2019, na Suíça. A conferência realizada neste mês reuniu líderes mundiais da política, economia e academia, para levantar e discutir soluções para um mundo melhor.

No relatório, os eventos climáticos extremos são apontados como principais motivos de preocupação, por impactarem na conservação da biodiversidade, no desenvolvimento socioeconômico, no bem-estar e na segurança nacional. “As alterações climáticas têm ocorrido com uma grande velocidade e as políticas ambientais para contê-las não têm acompanhado esse ritmo. Por isso, é necessário estudar este cenário para entender o presente e desenvolver estratégias para o futuro”, destaca a bióloga Juliana Baladelli Ribeiro, analista de Soluções baseadas na Natureza da Fundação Grupo Boticário.

Entre as consequências dos eventos climáticos extremos apontados pelo relatório estão crises de fome, hídricas, conflitos entre Estados, instabilidade social e migração involuntária em larga escala. Outro ponto decorrente do fracasso das políticas ambientais é o aumento do nível do mar. Segundo a pesquisa, até 2050, o nível do mar deve ter um aumento médio de 0,5 metro, atingindo 800 milhões de pessoas que residem em mais de 570 cidades costeiras vulneráveis.

Para controlar a situação nos oceanos, a Pesquisa Global de Percepção de Riscos aponta três estratégias principais: desenvolvimento de engenharia para manter a água fora das cidades; Soluções baseadas na Natureza; e estratégias baseadas no deslocamento de pessoas e empresas para terrenos mais seguros.

Juliana Baladelli explica que o controle da água e o deslocamento de pessoas e empresas são estratégias arriscadas, que podem ter consequências negativas se realizadas de forma isolada. “As Soluções baseadas na Natureza são inspiradas em ações que acontecem no meio ambiente, simulando processos naturais para resolver problemas das grandes cidades, principalmente relacionados à água. Por isso, elas podem ter melhor custo-benefício do que as infraestruturas tradicionais construídas pelo homem. A integração entre os diversos tipos de soluções disponíveis é essencial”, afirma.

 

Sobre a Fundação Grupo Boticário

A Fundação Grupo Boticário é fruto da inspiração de Miguel Krigsner, fundador de O Boticário e atual presidente do Conselho de Administração do Grupo Boticário. A instituição foi criada em 1990, dois anos antes da Rio-92 ou Cúpula da Terra, evento que foi um marco para a conservação ambiental mundial. A Fundação Grupo Boticário apoia ações de conservação da natureza em todo o Brasil, totalizando mais de 1.500 iniciativas apoiadas financeiramente. Protege 11 mil hectares de Mata Atlântica e Cerrado, por meio da criação e manutenção de duas reservas naturais. Atua para que a conservação da biodiversidade seja priorizada nos negócios e nas políticas públicas, além de contribuir para que a natureza sirva de inspiração ou seja parte da solução para diversos problemas da sociedade. Também promove ações de mobilização, sensibilização e comunicação inovadoras, que aproximam a natureza do cotidiano das pessoas.

Créditos foto: Shutterstock

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here