Início Sustentabilidade General Mills implanta sistema Aterro Zero no Brasil

General Mills implanta sistema Aterro Zero no Brasil

767
0
COMPARTILHAR

Com o projeto, as unidades industriais da companhia no país eliminam descarte de resíduos em aterros sanitários e reduzem as emissões de gases nocivos ao meio ambiente

A General Mills Brasil – dona das marcas Yoki, Kitano, Häagen-Dazs, Mais Vita, Carolina e Betty Crocker – implantou nas unidades fabris de Pouso Alegre (MG), Paranavaí (PR) e Nova Prata (RS) o programa Zero Waste to Landfill, ou seja, Zero Resíduo para Aterros.  Esta iniciativa destina os resíduos sólidos, gerados pelo processo industrial, para reaproveitamento (reutilização, reciclagem, compostagem e coprocessamento), eliminando o uso de aterros sanitários. As motivações do projeto são a redução de gases nocivos ao meio ambiente e a ocupação dos aterros sanitários, além do incentivo à reciclagem. Desde sua implementação, o projeto fez com que as três plantas industriais da General Mills no Brasil deixassem de descartar 807 toneladas de resíduos sólidos para aterros sanitários. A iniciativa faz parte de uma das metas globais da empresa que pretende implementar o projeto em 30% de suas unidades, até 2020, e em 100%, até 2025.

O processo tem início com o programa de coleta seletiva dos resíduos em suas plantas, quando o principal personagem, o colaborador da empresa, aprende a separar corretamente todos os resíduos gerados pelo processo. Após a coleta, os resíduos são destinados para serem reutilizados ou para os processos de compostagem, reciclagem ou coprocessamento, quando se tornam fonte de energia para outras etapas industriais. No coprocessamento em cimenteiras, por exemplo, os resíduos são usados em substituição a combustíveis (óleo diesel, lenha etc.), necessários para manter a chama dos fornos que produz o clínquer, matéria-prima do cimento. Já na compostagem, o método utiliza microrganismos para decomposição de matéria orgânica, gerando o composto, que posteriormente será usado como adubo para plantas. “O programa tem como compromisso garantir o bem-estar das comunidades que estão no entorno de nossas fábricas. Esse tipo de ação de responsabilidade ambiental é inerente aos valores da companhia. Portanto, estamos direcionando nossos esforços para o êxito do projeto em nossa operação no Brasil. Até 2025, todas as unidades da General Mills no mundo devem estar operando sem o descarte de resíduos em aterros sanitários”, destaca Evandro Privatti, Diretor de Manufatura da General Mills América Latina.

“Sabemos que o descarte de resíduos em aterros sanitários impacta o meio ambiente, por meio de emissões de gases, chorume, além do poluição visual e ocupação de espaço. Nós, da General Mills, estamos preocupados em reduzir ao máximo os impactos ambientais, afinal nossa produção e toda a vida no planeta dependem de um mundo saudável e sustentável”, acrescenta Evandro.

Sobre a General Mills

A General Mills é uma multinacional norte-americana que possui mais de 150 anos de história e está entre as 10 maiores empresas de alimentos do mundo. Com marcas famosas e presença global, chegou ao país com Häagen-Dazs, em 1997. Em 2012, adquiriu o Grupo Yoki Alimentos, ganhando um novo modelo de negócios e tornando-se proprietária das marcas Yoki, Mais Vita e Kitano, reconhecidas pelos brasileiros há décadas.  Em 2016, como parte de sua expansão no Brasil, comprou a marca de laticínios Carolina.  O portfólio global da empresa possui marcas como Cheerios, Nature Valley, Fiber One, Yoplait, Old El Paso, Pillsbury, Cascadian Farm, Annie’s, Wanchai Ferry, Blue Buffalo, Progresso, dentre outras.

 

Máquina Cohn&Wolfe| General Mills Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here