Início Sustentabilidade Bioenergia da madeira e agricultura: uma solução para a e Europa

Bioenergia da madeira e agricultura: uma solução para a e Europa

219
0
COMPARTILHAR

Biomassa e Pellets como substituto gás natural na Europa. Países como o Reino Unido, Dinamarca, Alemanha, Japão e Suécia estão se voltando cada vez mais para a bioenergia à base de madeira e de resíduos agrícolas como um substituto dos combustíveis fósseis e o gás natural.

Em toda a Europa, a biomassa representa mais de 60% do consumo de energia renovável e é amplamente vista como essencial para atingir metas ambiciosas de redução de carbono. A bioenergia da madeira e de resíduos agrícolas pode substituir diretamente os combustíveis fósseis e o gás natural para a produção de energia e vapor.

Alternativa renovável às fontes combustíveis fósseis. Como alternativa ao carvão ou aos combustíveis fósseis, a biomassa e os pellets de madeira sustentáveis ajudam as usinas a reduzir sua pegada de carbono em até 85% em um ciclo de vida, muitas vezes sem passar por grandes reformas em sua infraestrutura existente, de acordo com a Agência Ambiental do Reino Unido.

Uma alternativa ao carvão. Estudos do National Renewable Energy Laboratory, da US Environmental Protection Agency e do National Council for Air and Stream Improvement mostraram que a co-queima de pellets de madeira industrial ou da biomassa ao lado do carvão reduz as emissões de poluentes atmosféricos como cinzas, mercúrio, nitrogênio, enxofre e outros poluentes que são prejudiciais ao meio ambiente.

Como a bioenergia da madeira pode fornecer energia ininterrupta a qualquer momento, em grande escala e a um custo comparativamente baixo, a geração de energia usando biomassa de origem sustentável fornece uma fonte confiável, acessível e limpa de energia renovável. As usinas de carvão convertidas em biomassa são recursos energéticos 24 horas por dia, 7 dias por semana, que contribuem para a segurança do abastecimento, independentemente do clima. A biomassa de origem sustentável é um complemento viável e confiável para recursos de energia renovável intermitente que ajuda a cumprir as metas climáticas de curto prazo.

Tecnologias altamente avançadas. A energia de biomassa em grande escala de hoje é gerenciada de forma mais consistente e eficaz com tecnologias altamente avançadas do que sistemas domésticos e comerciais. O impacto das emissões de uma usina de energia movida a biomassa é muito menor do que várias pequenas lareiras em casas espalhadas por uma cidade. Pellets de madeira de alta qualidade de origem sustentável e tecnologias avançadas de redução de emissões nas usinas de energia garantem que a energia de biomassa seja uma fonte de energia limpa acessível, confiável e flexível.

Fornecendo estabilidade, confiabilidade, flexibilidade. A biomassa é uma fonte de energia acessível que fornece estabilidade, confiabilidade e flexibilidade.

Como as emissões de pellets de madeira são diferentes das emissões da queima de madeira tradicional? Os pellets de madeira de origem sustentável são o combustível mais eficiente para geração de energia e calor a biomassa e fazem parte de um sistema altamente eficaz de gerenciamento de emissões na geração de energia.

O que torna os pellets de madeira com baixo teor de carbono? Sabemos que o carbono florestal aumenta ano após ano, a uma taxa de 1,9 vezes. Isso significa que para cada tonelada de madeira retirada da floresta para produtos a cada ano, 1,9 tonelada é cultivada no mesmo período. Isso é relevante para a abordagem do IPCC para contabilizar as emissões dos gases quando os pellets de madeira são usados para energia. Como as emissões e o sequestro associados a produtos florestais são contabilizados, não é apropriado contar também as emissões dos produtos florestais (que incluem pellets de madeira) no setor de energia.

Fazer isso seria dupla contagem, porque o impacto atmosférico líquido da colheita para esse produto florestal já é devidamente contabilizado no setor de terras. O ganho contínuo de carbono florestal, significa que os produtos da bioenergia da madeira, não estão adicionando emissões de carbono à atmosfera. Como resultado, quando os pellets de madeira são usados para gerar energia, podemos zerar as emissões de gases.

E as emissões da cadeia de suprimentos? Uma vez contabilizadas as emissões dos pellets são provenientes dos combustíveis fósseis usados na cadeia de suprimentos, da floresta à unidade industrial e ao consumo (aviário/hotel) ou porto (exportação). Quando todas essas emissões da cadeia de suprimentos são contabilizadas e comparadas com as emissões dos combustíveis fósseis como o carvão, descobrimos que os pellets de madeira podem reduzir as emissões de gases de efeito estufa em até 85% em comparação com o carvão .

Eficiente e efetivo. Os pellets de madeira e a biomassa são usados para gerar eletricidade e calor. Essas usinas de cogeração extraem vapor do processo de combustão inicial para geração de eletricidade para aquecimento de edifícios ou, em um contexto industrial, para acionar sistemas de fabricação. Os pellets de madeira são usados com mais eficiência em instalações de cogeração.

Quatro grandes economias europeias já usam pellets de madeira em escala industrial como substituto direto do carvão em algumas usinas elétricas e de cogeração. Isto provou ser vital para reduzir o consumo de carvão na Europa. Fonte: dados do Eurostat

Entre as quatro principais economias europeias, o consumo de carvão entre 2012 e 2018 caiu 60%, enquanto o consumo de biomassa aumentou 98%.

O Reino Unido reduziu a demanda de carvão em 75% durante esse período, enquanto o uso de biomassa disparou em impressionantes 423%.

Os países nórdicos usam pellets de madeira – assim como lascas de madeira ou biomassa – em usinas de aquecimento de todos os tamanhos. Itália, Alemanha, França e vários outros países europeus concentraram o uso de pellets de madeira no aquecimento doméstico, mas também estão considerando cada vez mais aplicações em maior escala.

Abrindo o caminho para um futuro sem carvão e os combustíveis fósseis. De acordo com a previsão da Agência Internacional de Energia, a bioenergia será a fonte renovável de crescimento mais rápido do mundo nos próximos cinco anos, tornando-se o maior recurso de energia renovável do mundo e um ator fundamental na transição energética global.

Celso Oliveira

Diretor da Brasil Biomassa Consultoria Engenharia Tecnologia Industrial